sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Filho,eu juro que te queria perceber...

Estamos em plena vèspera de Natal...
A casa perfumada com um cheirinho diabólico a bolachinhas acabadas de fazer,bolos e bolinhos,doçaria variada,uma árvore de Natal quase a tombar de tantas bolas,a cama dele cheia de presentes,eu a debater-me com uma couve (maldita,que não me quer entrar no tacho) e o que é que o meu filho se lembra de perguntar?
-Ó mãe,quando é que o pai morre?
-Desculpa?
(Sinceramente cheguei a pensar que tinha perdido a minha batalha contra tão grande legume e estivesse agora no Limbo com todas as couves que já cozinhei a tentarem-me encatrafiar numa panela,numa de vingança).
Mas não,estava vivinha da silva.
Ele volta à carga:
-É que ele é tão velho...já viste?
27 anos!
Deve estar quase a morrer,não deve?

E o que é que eu,como boa (e perplexa!) mãe que sou respondi?
Nada!
Limitei-me a meter-lhe um triângulo de Toblerone na boca,para ver se ele se calava!


Pelo sim e pelo não...vou mas é ligar ao Pedro,para vir para casa rapidamente!

4 comentários:

Charlotte disse...

Eu quando era pequena também tive uma conversa assim parecida, mas envolvia uma catequista que já era velhota e que eu dizia que devia ter aí uns 30 e muitos anos (a idade dos meus pais).

Os miúdos às vezes precisavam de ter a possibilidade de instalar filtros naquilo que dizem xD

(e Bom Natal!)

Cristina Claro disse...

LOL...Para as crianças quem tem mais anos q elas é mesmo muito muito velho...Faz-me lembrar 1 amiga minha q é francesa e é profª primária, q um dia se escangalhou a rir qdo 1 menino lhe perguntou se ela era tão velha qto os dinossauros!!!!!!!!!

Salsa disse...

lol, eu as vezes tenho conversas sobre a morte com o meu filho, tento que ele veja que o pai não vai estar cá para sempre, mas que enquanto cá esta tem um amor incondicional por ele!

Close up! disse...

Eu conheço o Pedro e ele ainda é um jovem cheio de vida!
É meter o miúdo num colégio...