quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Nós e as possibilidades...

E se...?
Quantos de nós já não já não se perderam a divagar no infinito mar de possibilidades do que poderia ter sido?
Eu já.
E se...não tivesse tido filhos?
E se...tivesse uma família diferente?
E se...ainda fosse solteira?
Este exercitar da mente foi sadicamente criado para imaginarmos tudo o que supostamente seria diferente...
"O que é que eu estou a perder?"
Se em grande parte dos dias tenho a certeza inabalável de que é isto que quero,a minha família,a minha casa,com o meu melhor amigo do meu lado,noutras ocasiões não posso deixar de arquitectar na minha cabeça toda uma nova vida.
Hoje é um desses dias.
Conheci uma pessoa tão cativante,tão segura de si,tão entusiástica e inteligente que era fácil para mim apaixonar-me irremediavelmente...
Tão fácil que a minha primeira decisão foi a de nunca mais voltar a estar na mesma sala que ele...porque a vida pode ser feita de opções mas é-o maioritariamente de escolhas.
E eu escolho o Pedro e o Gui.

E agora vêm os excelentíssimos anónimos vomitarem insultos e que sou uma slut e blá,blá,blá.blá,blá,blá...mas se atentarem nas palavras eu não sou dada a grandes paixões e estou certa dos meus sentimentos pelo Pedro,mas quantos casos não começam assim?
Com uma simples química que logo evoluiu para algo mais?
Antropologicamente falando não somos um animal que "acasala" para a vida,pelo que mesmo inadvertidamente,temos sempre o nosso coração "disponível"...é-nos intrínseco.
E eu simplesmente não quero dar espaço para que tal aconteça.

12 comentários:

An@ disse...

Eu também escolhi a família maravilhosa que tenho!

Trabalhoso, cansativo, mas muito gratificante!

Amo minha família!
Sou feliz

Beijos

Mamã do Príncipe Pipoca disse...

Ignorar que essas coisas acontecem é que é perigoso... porque são verdade, também não sei explicar mas já me aconteceu e na altura também me afastei porque a "química" estava lá!!!...Ter consciência disso e saber que temos que escolher é revelador de inteligência emocional, é assim mesmo.
Beijinhos

Filipe Ribeiro disse...

Bem, tocaste num assunto que pode levar de facto a comentários menos abonatórios. O ser humano tenta sempre ser monogâmico...mas a sua natureza não é essa. Agora resta-nos decidir... ou agimos pela pela nossa parte racional...ou pela nossa parte irracional.

D. disse...

Concordo plenamente com o que disseste. Penso que todos nós num dia ou outro pensamos como seria a nossa vida se tivessemos tomado outras opções. É mesmo assim.
E realmente a vida é feita de opções!!

cristina claro disse...

Apoiadíssimo, minha Di!!!!!!!

Tb já não consigo conceber a minha vida sem o Francisco, por mais q tente imaginá-lo, não consigo msm...

Se não o tivesse conhecido, talvez divagasse em sonhos e fantasias utópicas, msm desde q o conheci q consegui voltar a acreditar no Amor e no futuro, q era uma coisa q eu tinha esquecido q existia, qdo tentava vislumbrá-lo via 1 buraco negro, q me arrepiava de medo e desencorajava a tentar procurar mais além...

mfc disse...

Estás mesmo assim segura?!
Ainda bem!

Mami ( Sónia ) disse...

Concordo com o que dizes a vida é feita de escolhas. Eu também tenho dias dos e se???
Mas estou feliz com a escolha que fiz e não troco por nada!

Anónimo disse...

Estás a tomar a opção certa. E quem te pode criticar por imaginar as coisas de outra maneira? Acaso não terão os mesmos pensamentos já passado pela cabeça de tanta gente?
Estás consciente de que há uma química, uma atracção portanto. E escolheste fugir dela. Muito bem!

Maria

M. disse...

Não gosto do "se". O se nunca será. Gosto de coisas palpáveis.

Se...é um exercício perigoso e que relativiza tudo...

Me,myself & I! disse...

Obrigada pelo feedback,meninas!

L.H. disse...

Ui... Como te entendo...

Pipa disse...

Quando tudo corre bem, está tudo bem... quando as coisas correm mal é inevitável pensar como poderia ter sido se...
Mas cabe-nos a nós a decisão final!

Bjs e obrigada pela visita!
Vou voltar!
Pipa