terça-feira, 1 de março de 2011

Admitem-se histórias semelhantes para curar o trauma,se faz favor!

Ontem tive um encontro imediato de terceiro grau...não com um extra-terrestre per se mas com um anormal que com toda a certeza  tem um distúrbio qualquer...
Hesitei em postar isto aqui,mas decidi-me a desabafar porque foi um episódio tão surreal,tão inexplicável que eu própria ainda não me consigo acreditar.
O que aconteceu foi o seguinte:
Resolvemos levar o Gui a um novo parque e fomos por um caminho,que por ter campos lavrados de ambos os lados é bastante isolado e a dada altura o Pedro viu-se invadido por uma súbita vontade de satisfazer as suas necessidades fisiológicas e atravessou a rua para ir dar uma mijadela.
Passa uma mota para baixo e talvez julgando-me apenas com a criança deu a volta e voltou a passar por nós...
Para me assaltar,pensam vocês?
NÃO!
Eu não tinha nenhuma carteira,todos os nossos pertences estavam na mochila do Pedro,do outro lado da rua...
Aquele grande imbecil,homúnculo,besta quadrada,otário de merda que estava na mota deu-se ao trabalho de voltar atrás para quê?
Para me dar uma valente apalpadela!
Eu fiquei petrificada,o Gui mal se apercebeu,o Pedro desatou a correr,o gajo acelerou a mota e até à próxima se nos virmos!
Então é assim?
Uma pessoa está na rua descansada,apalpam-na e depois vão-se embora?
Nem uns beijinhos,um jantarzinho à luz das velas,umas flores ou um ursinho piroso,um "Foi bom para ti"...nada?
Sinto-me usada!
E agora a terapia,quem ma paga?

16 comentários:

Filipe Ribeiro disse...

Se não fosse uma história verdadeira té tinha muita piada!!

Eu é que me sinto mal...sabes porquê? Para para conseguir o que esse hmúnculo conseguiu...tenho muito que penar...e pagar jantares...e flores...e cinemas...e ursinhos pirosos como tu disseste...

Bahhhh...os desavergonhados é que se safam no meio disto!

Salsa disse...

o gajo passou, viu material, resolveu ir apalpar para ver se valia a pena!
grande aventura esta que tiveste, ressalvo só uma coisa foi o teu filho ter assistido, espero que isso não o tenha afectado!

Me,myself & I! disse...

A brincar,a brincar...
Tento levar as coisas com humor até porque não foi nada de grave...mas tipo...é chocante,entendes?
Este tipo de gajos não têm consciência nenhuma...
Eu acho que se fosse assaltada era capaz de ter sido menos traumatizante...porque acontece todos os dias,agora isto?
Nunca ouvi nada remotamente parecido...
E o gajo foi burro já agora...se tivesse levado os meus óculos de sol,ou o casaco da Levi´s ía muito mais bem servido...

ROSINHA disse...

Sei perfeitamente como te sentes...E mais não digo!

Eli disse...

Olha, já me aconteceu uma coisa muito parecida.

Estava na rua a conversar com alguém com quem me tinha encontrado, quando passa um gajo, dá-me um apalpão e foge.

Que lata!

Eu fiquei estupefacta. Nem tive reacção. A pessoa que estava comigo não estava a perceber nada e até pensou que fosse meu conhecido.

Mesmo que fosse, quem mer-- é esta?!

Senti-me mal, não soube o que dizer à pessoa que estava comigo e lembro-me da sensação apesar de não ter sido traumatizante e já terem passado quase dez anos.

Para não me ter esquecido, é porque realmente afacetou, por isso, sente-te compreendida e só partilhei isto contigo porque sei que pode valer a pena.

No fim de contas, ainda há uma ponta de humor nisto, porque não estamos tão mal como eles! Vergonhoso!

Manuela disse...

Me,myself & I!, que cena incrível! Ainda bem que consegues fazer humor :)
E estanpar-se com a mota, um pouco mais à frente, não?
Beijinhos.

L.H. disse...

Chiça... Imagino a tua cara!! É de ficar petrificada mesmo.

L.H. disse...

E eu não fui apalpada.... Mas ontem também tive um episódio incomodativo: um colega que, ao subir as escadas ao mesmo tempo que eu, subiu-as imediatamente atrás de mim (não do lado contrário, mas mesmo atrás de mim) para poder ir a observar... E eu senti-me mal como o caraças!

Close up! disse...

Agora, quer se queira quer não,temos que andar armados.
O Mundo está repleto de gente desta e até piores...

cristina claro disse...

Eu tenho reflexos msm muito rápidos, cravava-lhe c as unhas no meio das órbitas q ele até se borrava nas calças!!!!!!!

A mota até ficava a andar sozinha, e ele espetado no meio da calçada a chorar de dor, a gritar q nem 1 menina!!!!!!!!


Besta de merda!!!!!!Ainda por cima, tu ali, com um pekenito de 6 anos pla mão!!!!!!!! Adorava q ele se estampasse c a mota debaixo de 1 camião de estrume de vaca e porco q estivesse a descarregar aquela odorífera carga!!!!!!!!!! (Qualquer semelhança com cenas de Regresso ao futuro, são pura coincidência)e se possível q engolisse alguns!!!!!!

Perdoem a porquice, mas gente porca p mim tem de provar porcaria, pois pode ser q funcione como antídoto e se curem dessa tara!!!!!!!!

mfc disse...

É do além...!

Me,myself & I! disse...

Tipo...uma pessoa fica mesmo sem reacção...o nosso cérebro não assimila logo o que aconteceu,ficamos meio "O que é que acabou de se passar"?
Que raio é isto?
What a fucked up world we live on!

Raquel disse...

Infelizmente já me aconteceu, andava eu na ESE...mas não só levei a apalpadela de um puto praí 5 anos mais novo que ia de bike, como ainda me seguiu todo o caminho até à escola a chamar-me nomes e a desapertar as calças!!!! Foi um horror!

Mamã do Príncipe Pipoca disse...

Há com cada tarado! Enfim...

Kara de Ku disse...

Claro que no dia seguinte, voltaste lá, à mesma hora lolol.
Ups... isto é muito mau. Mesmo como piada, é mau demais para ser dito ahahah.
Sorry! lololol

Plim disse...

aiii isso é hórrivel, eu já passei por isso!! mas nem tive tempo de ver a cara de quem fez, simplesmente me lembro do carro e da sua cor, é que nem matricula me lembrei de decorar (foi a pressão).